sábado, 18 de fevereiro de 2012

Pássaros do asfalto

Ante os carros que zunindo passam
Ante transeuntes apressados
Pássaros
Como pequenos pedaços
de outra era, outro espaço
Procuram bixinhos agora escassos
Donde outrora grama, hoje o asfalto
Porém o céu ainda tão cobalto
é guarida aos pássaros filheiros
que buscam no asfalto
bocados de vida
piando felizes
alheios devaneios
Aves urbanas, um quase de humanas
Postar um comentário