sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Pedreiro


Valdemiro é filho de José, o carpinteiro

Valdemiro constroi:
com palavras,
com madeira,
com pedras,
com tijolos
e cimenta:
com barro
com argamassa
com lágrimas

Valdemiro trabalha
com coisas sólidas
constroi paredes para proteger
familias inteiras
das águas
do frio
da estiagem
da fome de linguagem

Valdemiro se entorta
do uso do prumo
do nível
do esquadro
caleja as mãos
lavrando madeira
amassando reboco
erguendo esteios

Filho de Maria,
a Alzira agraciada
que criou sua prole
em Bálsamo
ao som do vai e vem
do trem
que passa gritando
novas de outras aras

Guardador de palavras

Irmão de Davi
que já foi guerreiro
do finado Isaias
conselheiro
de Madalena...
cujo choro lava os pés
às memorias
das horas doloridas

Valdemiro
prepara terras
compacta
com o peso
do soquete
do verbo

Preconiza bases
fundamentos
para o alicerce
em que se há
de erguer castelos de sonhos
ou voltar a crescer a erva daninha




Ps. Ao meu paizinho, feliz dia dos pais (atrasado...)
Postar um comentário