terça-feira, 10 de abril de 2012

Exótica


Lânguidas, róseas, etéreas
pétalas
húmidas, cálidas
sem falsa modéstia
se abrem as partes,
em beleza, sensualidade,
leveza,
Que brutalidade pensar
na tua fragilidade
desflora-te ao simples toque
de um beija-flor
auto fecundada
do beijo faminto
gritas ao infinito
estendendo suas pétalas
te mostrando assim tão toda
nua
Insinuando as delícias,
as doces nuances
te pintas
em romance
ao sol que te beija,
amante orquídea
Postar um comentário