segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Anima Mea



Ala-te
Inala
aspira-te alma

Enleva
leva-te
mesmo se distante

Consta no instante
conta
como infante

Atos: balança
alcança
os longilíneos dedos da justiça,
firma a aliança

Asperge
borrifa teu próximo
de gotículas de bondade
Espalhe felicidade

Empluma,
aconchega
sob as tuas asas
os friorentos
os cansados
os lazarentos

Ala-te alma
podes ir além
emerge desta água
banhada de bem
Postar um comentário